A qual bairro seu imóvel pertence na verdade, corretor?

Por vezes um imóvel pode estar em um bairro X, porém, na hora de cadastrar no software da imobiliária é colocado em um bairro vizinha. Existem duas questões envolvidas: ou os imóveis estão realmente no limite entre dois bairros ou se acrescenta o nome do bairro mais renomado para chamar a atenção de quem busca por um imóvel.

Entretanto, nos deparamos um um equívoco grave, principalmente no segundo caso, embora possamos compreender a intenção de quem adiciona um imóvel que está na Vila Sônia como Morumbi, por exemplo.

O mapa a seguir é um estudo realizado com a base de dados do Properati onde pontuamos os imóveis que estão nomeados com um bairro, mas estão na verdade dentro de um bairro vizinho – o mapa está subdivido por distritos, que é, na divisão oficial, um intermediário entre subprefeitura e bairro (logo, apresenta os imóveis que estão na verdade no distrito vizinho e não no seu distrito correto).

O mapa em tela cheia você poderá ver aqui 

 

Atrair mais interessados em um equívoco ou converter mais sobre um cliente melhor informado?

A prática de colocar o imóvel em um “bairro melhor” pode ser boa em partes, porém, isto atrairá interessados que podem ter menor qualidade, sendo menos propensos a fechar negócio com você. Com isto, pode até mesmo ocorrer que esta pessoa sinta-se lesada pela informação incoerente.

Veja este exemplo abaixo, onde mais de 88% dos imóveis do “Morumbi” estão na verdade na Vila Sônia e Vila Andrade.

imoveis-que-nao-estao-no-morumbi

É sempre bom, e essencial, que a ficha de produto seja preenchida com o máximo de precisão possível. Inclusive com o endereço completo, pois o cliente pode ter certeza de onde ele está localizado e, inclusive, situar-se no bairro sobre trajetos que pode fazer, onde existem pontos próximos que lhe são de interesse, etc.

Sabemos que existe um temor em dar o endereço preciso, completo, mas acima de tudo, seu interesse deve estar em munir de informações a pessoa que está buscando o imóvel, e não em temer especulação da concorrência. Afinal, você está interessado em vender o imóvel ou em não dar informações para a concorrência por medo?

Retomando o tema central. 

Avalie sempre se a informação é real. Você, mais que ninguém, saberá dizer se mesmo que para os Correios ou para a Prefeitura seja o bairro X, os moradores se reconhecem e a região é conhecida como sendo o bairro Y. Caso contrário, se o bairro é realmente outro, mesmo na interpretação das pessoas, não coloque esta informação na ficha do imóvel.

Fazendo o correto, preciso e certeiro, atrairá clientes verdadeiramente interessados naquele imóvel e cientes do bairro que está situado.